Formação global lançada pelo CGI tem a colaboração do Brasil

0
Essa será a capa dos módulos.

UM AVANÇO NA ÁREA DA FORMAÇÃO. Foram lançados ontem (21) os módulos de capacitação para os vicentinos de todo o mundo. Esta é uma importante conquista no mandato do confrade Michael Thio como presidente do Conselho Geral Internacional (CGI). A aplicação do material segue a mesma metodologia da Escola de Capacitação Antonio Frederico Ozanam (Ecafo) brasileira, afinal, o Brasil tem uma relevante contribuição neste programa de treinamento, pois por meio da Ecafo contribuiu para a realização deste programa.

A formação global tem como propósito fazer com que os vicentinos de todos os cantos do mundo tenham o mesmo nível de capacitação ao trabalho caritativo, permitindo também com que eles “falem a mesma língua” quando o assunto é a otimização dos serviços empreendidos em favor dos Pobres.

Segundo a coordenadora nacional da Ecafo, consócia Vera Santos. “O Brasil e mais seis países (Inglaterra, EUA, Itália, Irlanda, França e Canadá) foram convidados para escrever estes módulos para a formação global por trabalharem em seus países e se preocuparem com a formação. Mas sem dúvidas, o Brasil está muito à frente com a organização da formação. E nosso exemplo e organização de trabalho de formação contribuem muito para a organização da formação global”, explica.

Os módulos são: 1) História e origens da SSVP; 2) Espiritualidade; 3) A pobreza e mudança sistêmica; 4) A visita aos Pobres; 5) A Regra; 6) A vida na Conferência; 7) A solidariedade vicentina (projetos, obras especializadas e uniões fraternais) e 8) Relações com as organizações internacionais e com a Igreja. O projeto é idealizado pelo vice-presidente Brian O’Reilly e a vice-presidente responsável pela formação Marie-Fançoise.

A consócia Ada Ferreira, coordenadora da zona 2 na América do Sul (América 3) da SSVP, também avalia de forma muito positiva esta proposta do CGI. “Receber o programa de formação vicentina organizado pelo CGI nos motiva a seguir cada vez mais a missão vicentina. Fico feliz e agradecida por acompanhar a preocupação do CGI. Sabemos que alguns países enfrentam carência de formação vicentina e o programa internacional vem para somar. Neste momento quando procuramos trabalhar efetivamente a colaboração vicentina, sinto que a SSVP dá um importante passo. Desejo que os responsáveis pela formação vicentina em cada país onde a SSVP está presente procurem aplicar o programa; nos países onde a formação já está estruturada, que sejam criados mecanismos de ajuste/adaptação para seguir a formação proposta; nos países onde ainda não existe um programa de formação, que este material seja a luz que é necessária para a capacitação”.

Os módulos em francês estão disponíveis neste link aqui: pt.ssvpglobal.org/Actualites/Actualites-du-CGI/La-formation-universelle-en-ligne O CGI informa que, em breve, a versão em português também será concluída para o uso das Unidades Vicentinas brasileiras.

FONTE: DA REDAÇÃO DO SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta