SSVP cria centro de formação e atendimento psicológico no Líbano

0
218

O Líbano é o primeiro país onde os refugiados buscam apoio quando deixam a Síria, fugindo da onda de violência praticada pelo Estado Islâmico. Só que o índice de pessoas que tem chegado ao local é maior que a oferta de emprego, muitas delas não têm capacitação profissional e, para agravar a situação, as crianças chegam traumatizadas por terem visto cenas de horrores da perseguição de muçulmanos a cristãos. Como resposta imediata a este problema, a Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) criou um centro de formação e atendimento psicológico.

O projeto custou cerca de 11.500 euros. O dinheiro foi suficiente para ampliar um galpão já existente da SSVP, reformar o telhado e mobiliar o espaço. A expectativa é de que sejam oferecidos cursos de culinária, estética e costura no espaço de 22 metros quadrados, que também terá uma sala para um psicólogo prestar atendimentos.

A Sociedade de São Vicente de Paulo no Líbano é muito ativa em oferecer projetos diferentes para os refugiados, que representam hoje quase metade da população. Ela Bitar, presidente nacional da SSVP no Líbano, justifica: “a guerra na Palestina, Iraque, Síria, Líbano; os feridos, os mortos e o êxodo em massa, todos esses acontecimentos nos abalam muito, mas temos que exercer nossa responsabilidade como cristãos a todos os nossos irmãos que sofrem, sem qualquer discriminação”.

ASSISTÊNCIA AOS REFUGIADOS

Os vicentinos no Líbano também têm adotado as famílias refugiadas como assistidas, oferecendo a elas: tratamento médico, medicamentos, alimentos, fraldas, produtos de higiene pessoal, agasalhos e subsídios para habitação e educação.

FONTE: DA REDAÇÃO DO SSVPBRASIL, com informações do site da Família Vicentina

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY