Os vicentinos brasileiros vão cantar e se emocionar ao som dos hits ‘Hoje livre sou’, ‘Abraço de Pai’, ‘Em teu altar’, ‘Deus imenso’ e outros sucessos da banda Adoração e Vida. O ministério é presença confirmada na 48ª Romaria Nacional dos Vicentinos ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP). A apresentação ocorrerá durante o Festival Cultural de Ozanam, no sábado (24 de março), a partir das 19h30. A atividade acontece no Centro de Eventos ‘Padre Vítor Coelho de Almeida’, com entrada gratuita.

O evento foi todo reformulado em 2018 para surpreender o público. A consócia Denise Ramos, coordenadora nacional de Jovens da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP), diz que está sendo preparada uma surpresa para quem participar da festa. Ela aproveita para convidar todos os vicentinos. “Espero que os confrades e consócias estejam conosco neste que será um lindo momento da Romaria. Tudo está sendo preparado com muito amor e carinho; pensamos em cada detalhe para que os participantes tenham uma noite inesquecível”.

Outra novidade da festa é a apresentação do grupo Art e Louvor, da área do Conselho Metropolitano de Juiz de Fora (MG). Há na composição integrantes vicentinos e o público vai se divertir muito com músicas da SSVP em ritmo de samba e pagode, além de composições da própria banda, que lançará um CD na Romaria. Todos vão cantar e dançar muito.

A organização informa que as atividades se iniciarão impreterivelmente às 19h30 e serão encerradas no máximo às 22h30 para que as pessoas voltem cedo ao hotel e possam descansar para a Festa Regulamentar na manhã do dia seguinte.

É importante destacar que as mudanças no formato do Festival não o distanciam do carisma vicentino. O ministério Adoração e Vida tem como vocalista o confrade Walmir Alencar. Em 2015, ele concedeu uma entrevista para a revista Boletim Brasileiro, quando destacou a importância da SSVP na vida dele; disse ainda que os ensinamentos que obteve na instituição o inspiram na composição de músicas que falam de amor, inclusive de amor aos Pobres.

Confira a entrevista a seguir:

 Hoje, o nosso trabalho no Ministério Adoração e Vida é fruto e continuidade de tudo o que sou e tenho da experiência vicentina” – Walmir Alencar

Walmir Alencar
Walmir Alencar

Os fãs do Ministério Adoração e Vida talvez não saibam, mas a SSVP tem um importante papel na história do grupo. Foi em um encontro com vicentinos que o cantor Walmir Alencar iniciou na carreira musical. Tudo começou em 1984. Ele e os vizinhos formaram uma banda para tocar em eventos religiosos. Em uma conversa, descobriram que todos os participantes eram membros da SSVP. Com o apoio do Conselho Metropolitano de São José dos Campos, aquele passou a ser o grupo oficial da SSVP na região, animando os primeiros Avivamentos Vicentinos – evento tradicional da entidade na região. Nasceu então o grupo Reluz.

Atualmente, Walmir não participa da banda vicentina, pois integra o ministério Adoração e Vida, mas nunca deixou o carisma da ‘Sociedade’ de lado. “O chamado do meu atual Ministério é levar a todos, sem distinção de pessoas, a fazerem a experiência com o amor de Deus. Não há uma música minha que não tenha esse conteúdo. Todas elas falam do amor que é essência da vida cristã e vicentina. Inclusive gravei um CD temático – Onde está o teu irmão? – que aborda mais claramente a importância do amor ao próximo. Hoje, o nosso trabalho no ministério Adoração e Vida é fruto e continuidade de tudo o que sou e tenho da experiência vicentina”, declara Walmir.

Sobre a alegria em servir aos Pobres por meio da SSVP, Walmir afirma: “Ser vicentino é ser mãos, braços, abraço, passos, voz, ouvidos e sentimentos do Nosso Senhor Jesus Cristo. O que falta ao próximo pode ser completado ou realizado por aquele que ama”. E conclui:
“Em todo o lugar que vou, falo com o coração cheio: sou vicentino!”.

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta