Projeto Social ensina profissão a recuperandos do sistema Apac

0
6
Recuperandos da Apac em oficina de serigrafia

OPORTUNIDADE. Recuperandos da Associação de Proteção e Apoio ao Condenado (Apac), em Paracatu (MG), são beneficiados pela edição 2017 dos Projetos Sociais. O Conselho Nacional do Brasil da Sociedade de São Vicente de Paulo (CNB/SSVP) doou cerca de R$21 mil reais para a criação de uma oficina de serigafia (estampas em camisetas) no local. Os 10 internos do sistema, além de aprenderem uma nova profissão, ficam com parte da renda da venda das camisas e ganham remissão de pena: a cada três dias trabalhados, é menos um se cumprir atrás das grades.

O projeto é desenvolvido pela Conferência Santo Antônio, que funciona dentro da APAC. Inclusive, três dos recuperandos que trabalham no sistema se tornaram membros da SSVP e frequentam as reuniões da Unidade Vicentina. Como não podem sair da ‘Associação’, fazem visitas aos amigos do sistema prisional que estejam passando por dificuldades, a exemplo de doenças.

A consócia Daiane Ramos tem percebido mudanças no comportamento dos recuperandos desde que as atividades da oficina começaram. “Eles ficam animados para o trabalho e o desempenham com carinho. A gente vê que a autoestima deles melhorou muito, principalmente porque as encomendas de camisas não param de chegar. Sabem que estão fazendo algo útil na vida”.

Participam da APAC presos que cumpriram partes das penas no sistema prisional convencional e foram considerados aptos a ingressarem na ‘Associação’, por uma Comissão. Eles ficam fechados, no entanto, podem trabalhar, estudar e fazer cursos. O método foi criado por Mário Ottoboni, que é vicentino em São José dos Campos (SP). É considerado o mais eficiente meio de recuperação de presos do mundo.

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY