No âmbito do Conselho Geral Internacional (CGI), do qual tenho a honra de ser o atual Presidente Geral, quero declarar que o jovem tem voz, tem vez e tem protagonismo. Dentro do organograma da estrutura internacional, a Vice-presidência de Juventude, Crianças e Adolescentes é a uma realidade que vem se consolidando e produzindo inúmeros frutos. Estabelecemos o dia 4 de julho como “Dia Internacional do Jovem da SSVP”, para honrar a memória saudosa de Pedro Jorge Frassati, jovem vicentino italiano que faleceu aos 24 anos, ao ficar doente após visitar famílias carentes.

Este ano, em Salamanca (Espanha), o CGI realizou o 2º Encontro Internacional da Juventude da SSVP e demos um passo a mais para incrementar o trabalho da Vice-presidência Internacional de Juventude. Demos posse a 12 novos integrantes da equipe internacional que auxiliará o Conselho Geral na definição das estratégias relacionadas aos jovens.

Temos realizado, também, videoconferências para debater a questão do jovem inserido nas Conferências e nos Conselhos. Além disso, temos elaborado manuais e palestras enfatizando a importância do movimento da juventude vicentina (do qual eu mesmo, em 1986, ingressei). O Planejamento Estratégico do CGI prevê, no Item 3, que trata da juventude, a meta audaciosa de termos jovens na proporção de, pelo menos, 30% dos membros em todos os países.

Para atrair o jovem para a SSVP, há várias estratégias que podemos empreender. Mas a melhor delas é falar sobre Ozanam para os jovens, nos colégios, nas universidades, nos grupos jovens paroquiais e junto aos crismandos. Ele viveu a vida plenamente: estudos acadêmicos, amizades sinceras, namoro e casamento, mercado de trabalho, família, vida na igreja, presença na SSVP, atuação social, etc.

Ozanam sempre propôs, ao jovem, uma reflexão crítica sobre a atuação católica no campo da caridade, defendendo medidas além da caridade imediata, chamada por ele de “caridade do copo d´água”. Ozanam também sempre lutou para que a juventude vicentina tivesse uma prática social muito mais comprometida, na defesa da dignidade e pela acolhida generosa junto aos mais pobres.

A SSVP precisa muito dos jovens, e precisa de verdade! A Sociedade foi fundada por jovens! O que afirmo é a minha crença mais profunda: o jovem é a renovação da Sociedade de São Vicente de Paulo. As ideias, as propostas e as inquietações do jovem vicentino devem ser acolhidas pelos Conselhos e pelas Conferências como “um verdadeiro presente de Deus” para a melhoria da prática vicentina da caridade e da ação efetiva (e eficiente). O jovem vem para somar com sua criatividade e inovação, e nós precisamos da generosidade do jovem para aperfeiçoar as atividades, os programas, os projetos e as iniciativas adotadas pelos Conselhos.

Para reflexão: “Precisamos de santos sem véu ou batina. Precisamos de santos de calças jeans e tênis. Precisamos de santos que vão ao cinema, ouvem música, bebem Coca-Cola e passeiam com os amigos”, disse São João Paulo II certa vez em discurso dirigido aos jovens.

 

Confrade Renato Lima de Oliveira

Presidente-geral da SSVP (2016-2022).

 

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta