Mulheres aprendem uma profissão em Coronel Fabriciano (MG)

0
4
Projeto Social 'Costura Vicentina', na área do Conselho Metropolitano de Governador Valadares (MG)

 

Nas tardes de segunda e terça, o barulho de máquinas de costuras em funcionamento é incessante no terraço da Igreja Nossa Senhora Aparecida, da Paróquia São Francisco Xavier, em Coronel Fabriciano (MG). O som não incomoda ninguém. Pelo contrário. É por meio dele que mulheres carentes mostram que estão aprendendo um novo ofício: o de costurar.

A ‘Costura Vicentina’ é um Projeto Social aprovado pelo Conselho Nacional do Brasil da Sociedade de São Vicente de Paulo (CNB/SSVP). Com o dinheiro doado, os vicentinos compraram máquinas. As aulas são ministradas por voluntárias que ensinam corte e costura para 15 alunas. O curso tem duração de 4 meses e atualmente está com a quarta turma.

Durante as aulas, são confeccionadas calças e camisas. Com a venda das peças, a administração do projeto compra mais materiais para que o curso tenha sequência.

O confrade Fernando Amador (58) ajuda na coordenação das atividades. Segundo ele, além de contribuir na formação de novas profissionais para o mercado de trabalho e ajudar com que as mulheres possam ter uma fonte de renda, o projeto tem sido muito eficiente para resgatar a autoestima delas. “Nós temos três alunas com depressão e, quando vão às aulas, a gente percebe o quanto elas estão bem e felizes. Acaba sendo uma terapia”.

Fernando é membro da Conferência José Operário, na área do Conselho Particular Santo Afonso de Ligório. O que depender do confrade, muitas outras turmas serão ainda formadas. “Eu abracei a causa porque sinto uma satisfação enorme em poder ajudar a comunidade”.

 

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY