Coordenadora define Missão: “é amor”

0
483
Missionários exibem a oração para o Dia das Missões deste ano

Domingo (20) é o Dia da Missão. Dentro da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) as Missões não têm uma data específica. Elas acontecem desde sempre, diariamente, por meio da atuação dos confrades e consócias que vão ao encontro do outro para levar alimento, esperança e fé.

Como forma de estruturar as atividades missionárias na instituição, desde 2009, foi reformulado o Departamento de Missão, inspirado do Documento de Aparecida, que pede que a Igreja viva em ‘estado de missão’.

A atual coordenadora da pasta na SSVP é a consócia Margarete Santos. Em entrevista ao site SSVPBRASIL, ela fala das conquistas do Departamento, desafios e define o papel da Missão: “(…) é abraço, é gratidão, é ouvir mais do que falar, é olho no olho, é amor, é esperança”.

Consócia Margarete Santos, coordenadora nacional do Departamento Missionário

SSVPBRASIL – O Departamento Missionário existe na SSVP desde quando?

Consócia Margarete Santos – A Missão sempre existiu em nossa SSVP, pois afinal, somos missionários em nosso trabalho caritativo. E sempre existiu também um Departamento Missionário. O novo formato de trabalho de Missão foi criado em 2009, no mandato da consócia Ada Ferreira, que se inspirou no Documento de Aparecida e no Projeto Missionário da Conferência de Aparecida, envolvendo toda a Igreja Latino-Americana e Caribenha.

SSVPBRASIL – O ardor missionário surgiu em seu coração quando? O que a fez perceber que a Missão era um dos caminhos que desejavas seguir dentro da SSVP?

Consócia Margarete Santos – Dias atrás, eu parei pra pensar justamente nisso, e descobri que foi desde sempre. Toda a minha caminhada na nossa SSVP foi sempre com ardor missionário. Descobri uma foto da época do trabalho de CJ (lá por meados do ano 2002), em que estava em Missão… Na caminhada de trabalhos de CJ, a gente resolvia os problemas estruturais, como falta de membro, falta de CJ nas Unidades, falta de apoio aos trabalhos, era com Missão. A gente percebia os problemas. Daí, fazíamos as malas e seguíamos para aquela localidade.

Consócia Margarete e amigos durante Missões no ano de 2002

SSVPBRASIL – Qual é a função de um missionário vicentino?

Consócia Margarete Santos – Somos missionários vicentinos a partir do nosso ‘sim’ à SSVP… A base da nossa espiritualidade é o ENCONTRO ao irmão; é IR à casa do Pobre… teria como ser mais missionário que isto?

SSVPBRASIL – E quem não é do Departamento Missionário nacional e deseja fazer a diferença na comunidade onde está inserido, também pode fazer Missão?

Consóciaa Margarete Santos – É preciso conscientizar que ser missionário é se colocar à disposição dos irmãos; que ser missionário não é privilégio de determinadas pessoas, mas a essência de nossa SSVP. Um de nossos principais desafios é desenvolvermos a consciência de que a nossa SSVP necessita estar em estado permanente de missão. A missão começa e acontece com cada um de nós, confrades e consócias. É necessário fazermos a diferença e podemos começar na Conferência que fazemos parte.

SSVPBRASIL – Este ano, o Dia Mundial das Missões tem como tema ‘Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo’. De que forma ele deve ser vivido pelos confrades e consócias brasileiros?

Consócia Margarete Santos – Na correspondência que foi enviada, listamos algumas sugestões, como por exemplo: visita aos afastados, dia de oração, atividades de divulgação e recrutamento. Mas o interessante é sairmos de nossa zona de conforto e assim vivermos de fato a missão, e que iluminados e apaixonados pelo testemunho de São Vicente de Paulo e de Antônio Frederico Ozanam, possamos trabalhar com afinco e colaborar com a renovação e fortalecimento de nossa tão querida Sociedade de São Vicente de Paulo

SSVPBRASIL – Qual é o principal desafio do Departamento Missionário hoje?

Consócia Margarete Santos – A visão daqueles que não entendem o propósito da Missão. Que criticam e que não dão abertura para o trabalho acontecer.

SSVPBRASIL – E qual é a principal conquista?

Consócia Margarete Santos – O grande número de Conselhos Metropolitanos que entenderam a proposta da Missão, e que conseguem com um trabalho organizado realizar as atividades missionárias em suas áreas, e desta forma, mudar a realidade da SSVP em suas respectivas regiões.

SSVPBRASIL – Neste Dia Mundial das Missões, que mensagem gostaria de deixar para os vicentinos?

Consócia Margarete Santos – Sabe o porquê da MISSÃO encantar? Porque ela é simples: é abraço, é gratidão, é ouvir mais do que falar, é olho no olho, é amor, é esperança… Não basta apenas ser vicentino, é preciso ser apaixonado e propagar o Carisma, oferecendo às pessoas a oportunidade de se apaixonarem também pela Sociedade de São Vicente de Paulo. Faço uma prece sempre: peçamos sempre a Deus que torne os nossos corações mais sensíveis e solidários com a causa de nossa SSVP, pois se Pobres sempre teremos, MISSIONÁRIOS sempre seremos. Que o Mês Missionário Extraordinário nos desperte para as ações missionárias vicentinas e redobre em nós o entusiasmo missionário.

Equipe missionária nacional

 

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY