CGI celebra 180 anos com plenária internacional

0
540

Entre os dias 11 e 16 de junho, na cidade do Porto, em Portugal, o Conselho Geral Internacional (CGI) da SSVP vai promover a reunião plenária internacional, que acontece uma vez por ano, com a presença dos maiores países vicentinos do mundo, como o Brasil.

Como será a dinâmica da plenária internacional? O evento é composto de várias reuniões segmentadas de departamentos ou setores que integram o Conselho Geral. Nos primeiros dois dias (11 e 12 de junho), haverá um workshop com os 12 Vice-presidentes Territoriais e os 23 Coordenadores de Zona, responsáveis pela administração da estrutura da SSVP pelo planeta. Eles terão uma capacitação especial e terão que responder a cinco perguntas básica: 1) O que precisamos PARAR DE FAZER dentro da SSVP? 2) O que devemos CONTINUAR A FAZER para seguir adiante com a nossa missão de caridade? 3) Diante dessa avaliação prévia, o que precisamos COMEÇAR A FAZER para melhorar a eficiência vicentina? 4) O que precisamos FAZER MAIS? 5) E por fim, o que necessitamos FAZER MENOS?

Logo depois, nos dias 13 e 14 de junho, acontecerá a reunião da Seção Permanente e do Comitê Executivo Internacional (CEI). A Seção Permanente é como se fosse um “conselho de administração” do Conselho Geral. A Seção aprova o orçamento do CGI, os projetos, as contas, as Cartas de Agregação (ou de Instituição) e outras resoluções. Como prevê o artigo 5.1.1 da Regra Internacional, a Seção Permanente “ajuda o Presidente Geral a prestar um melhor serviço internacional aos confrades, às consócias e aos pobres”.

Já o CEI é formado pelos países com mais de 1.000 de Conferências ativas e agregadas (atualmente, nove países, como o Brasil, Índia e Estados Unidos), além de cinco nações da livre escolha do Presidente Geral. Esses países, juntos, representam 85% de todos os vicentinos do mundo. As decisões tomadas neste Comitê, por conta desse elevado percentual, têm força, validade e representatividade plenas. De acordo com o artigo 3.16.1 da Regra, o CEI “é o órgão vicentino mais próximo do Presidente Geral, que o aconselha em relação a todos os problemas” e define as estratégias.

No dia 15 de junho, acontecerá um workshop sobre as lojas vicentinas (bazares) que vendem produtos de segunda mão, uma excelente iniciativa que ajuda a reforçar o caixa dos Conselhos ao reverter os recursos recebidos em mais benefícios para os pobres. Os países que possuem essas lojinhas vicentinas irão apresentar suas experiências bem-sucedidas. Já no dia 16, haverá a reunião da diretoria do Conselho Geral, que acontece regularmente a cada três meses.

Além de todos esses eventos, a plenária anual do Conselho Geral também contará com o lançamento da canção “Os Sete Fundadores” (a dupla de confrades brasileiros Paulo César e José Augusto estarão lá pessoalmente para cantar), a publicação dos livros “Santidade Vicentina” (escrito pelo brasileiro Gesiel Júnior, de Avaré-SP) e “Reflexões Vicentinas aos Evangelhos” (Eduardo Marques e Juan Manuel Buergo), a entrega da Medalha “Caridade na Esperança” para os Escoteiros e a assinatura de um convênio de cooperação internacional com os Religiosos de São Vicente de Paulo (RSV), ramo da Família Vicentina que possui herança e raízes comuns com a nossa SSVP (por causa de Jean-León Le Prevost).

Este ano, a plenária terá um sabor muito especial: o Conselho Geral estará comemorando seus 180 anos de fundação. O Conselho Geral foi criado em 14 julho de 1839 (como desmembramento do Conselho de Paris), com a finalidade de manter a unidade da SSVP, pois a entidade crescia rapidamente e precisava de um órgão superior que mantivesse os princípios, as Regras e os pilares deixados pelos sete fundadores. Tal decisão foi ratificada na assembleia de 21 de julho de 1839. Àquela altura, havia 16 Conferências em Paris e 22 fora da capital francesa. Contudo, a primeira reunião do Conselho Geral só ocorreu tempos depois, em 27 de dezembro de 1840.

Aproveito a oportunidade para afirmar que estou muito contente com o rumo que a atual diretoria está dando ao Conselho Geral Internacional. Os projetos em andamento, o foco nas prioridades (comunicação, juventude, expansão e formação), o resgate da memória dos fundadores, a Carta-Circular e outras tantas iniciativas demonstram que estamos no caminho certo, avançando sem parar. A canonização de Ozanam é uma das nossas prioridades, e esperamos de Deus essa graça, se for da vontade Dele.

Agradeço, de todo o coração, ao Conselho Nacional de Portugal, e obviamente ao Conselho Central do Porto, por acolherem o Conselho Geral e os presidentes dos Conselhos Superiores de diversas nações durante uma semana inteira. Tenho a certeza de que os estrangeiros ficarão encantados com a hospitalidade, o carinho e o contentamento dos queridos irmãos portugueses. Todas essas atividades serão transmitidas ao vivo pela Ozanam TV (www.ozanam.tv), ampliando a transparência na gestão da SSVP internacional. Pedimos as orações de todos pelo êxito da plenária anual do Conselho Geral.

 

Confrade Renato Lima

16º presidente-geral

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY