Bispo defende importância dos vicentinos no Ano do Laicato

0
525
Dom Severino Clasen

Começa neste domingo (26) o Ano Nacional do Laicato. O fechamento das celebrações ocorre em 25 de novembro de 2018. No período, a Igreja é convidada a refletir sobre o papel do leigo na construção do Reino de Deus.

O tema será “Cristãos Leigos e Leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do reino”. E lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo”.

A Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) é uma das maiores organizações formadas por leigos do mundo. Em entrevista ao site SSVPBRASIL, Dom Frei Severino Clasen comenta justamente sobre a importância dos vicentinos dentro das celebrações do ‘Ano Nacional do Laicato’. Ele é o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e bispo da Diocese de Caçador, em Santa Catarina.

SSVPBRASIL – O que é o Ano do Laicato e de que forma ele deve ser celebrado pelos cristãos?

Dom Severino: O Ano Nacional do Laicato quer ser um tempo propício para que os batizados vivam intensamente a graça do Batismo, testemunhando Jesus Cristo na família, na sociedade, na Igreja e em toda parte. Os cristãos leigos e leigas, que são a maioria absoluta dos cristãos – em comunhão com os bispos, padres, diáconos, religiosos e religiosas –  testemunham Jesus Cristo, sendo sal da terra e luz do mundo, e também fermento na massa. O mundo necessita experimentar o Evangelho de Jesus Cristo. O Ano Nacional do Laicato vai oferecer a importante oportunidade para que a justiça, o amor e a solidariedade, elementos fundantes da espiritualidade e vida cristã, sejam a força evangelizadora, transformando o mundo em paz e alegria de se viver.

SSVPBRASIL – A Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) é formada por leigos. O senhor acredita que os vicentinos têm um importante papel na Obra de Deus?Dom Severino: O exemplo e o testemunho arrastam, por isso, é importantíssimo o envolvimento de toda a Família Vicentina na animação do Ano Nacional do Laicato. É a força do testemunho de milhares e milhões de homens, mulheres, jovens e crianças, que são os cristãos leigos e leigas que se realizam como pessoas, ajudando os outros. A grande Família Vicentina vive o Carisma de São Vicente de Paulo, que deixou essa herança no mundo todo. É o exemplo da simplicidade, da sensibilidade humana, do cuidado pelas pessoas esquecidas e fragilizadas, da hospitalidade que acolhe, cuida e dá dignidade humana. O trabalho vicentino mostra a importância e necessidade que a Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) representa para a Igreja e, sobretudo, para a sociedade.

SSVPBRASIL – Ao final do Ano do Laicato, quais são os resultados que se espera alcançar?

Dom Severino: O Ano Nacional do Laicato tem dois âmbitos que devem ser considerados:

  1. a) Âmbito da Sociedade – Promover mecanismos de participação popular para o fortalecimento do controle social e da gestão participativa (Conselhos de Direitos, Grupos de Acompanhamento ao Legislativo, Iniciativas Populares, Audiências, Referendos, Plebiscitos, entre outros);

Mobilizar a sociedade brasileira para a realização da auditoria cidadã da dívida pública. Esses são apenas alguns indicativos, em que os cristãos leigos e leigas devem ser fermento na massa, ou seja, fazerem germinar a justiça e o amor que o Evangelho nos propõe.

  1. b) Âmbito Eclesial – Criar programas de formação de ministérios leigos de coordenação e animação de comunidades, pastorais e movimentos;

Fortalecer a articulação das redes de comunidades (Doc. 100 da CNBB);

Criar e/ou fortalecer os Conselhos Regionais e Diocesanos de Leigos como preconiza o Doc. 105 da CNBB, n. 275, letra f.

Eis algumas propostas que oferecemos e que estão no folder do Ano Nacional do Laicato para que fermentem a mente, o coração e a vida dos cristãos leigos e leigas para serem de fato sal da terra e luz do mundo.

SSVPBRASIL – Por que os leigos são tão importantes dentro da Igreja?

Dom Severino: Os leigos são tão importantes dentro da Igreja porque são Igreja. Precisamos superar a mentalidade que pertencemos a Igreja. Os batizados são Igreja, por isso, são sujeitos, protagonistas, membros do corpo místico da Igreja onde Jesus Cristo é a cabeça. O Ano Nacional do Laicato quer despertar a consciência que todo o batizado é membro vivo, é fermento, é serviço, é testemunho da mensagem de Jesus Cristo, sobretudo na sociedade. A começar pela família, o ambiente deve crescer favoravelmente para que os filhos cresçam no amor e no cuidado, onde os pais testemunham pela fé a consciência madura e a espiritualidade cristã. Da família, partimos para o trabalho, para a escola, enfim, todo o lugar onde os cristãos leigos e leigas vivem devem fomentar os sentimentos de Jesus Cristo, por isso, são cristãos, seguidores de Jesus Cristo.

SSVPBRASIL – Aberta.

Dom Severino: Os movimentos laicais, sobretudo os que nasceram de carismas das congregações religiosas, têm muito a oferecer e contribuir para que o Ano Nacional do Laicato seja fecundo. Que esse tempo seja favorável para descobrir a alegria de viver o Evangelho. O mundo necessita da luz da Sagrada Escritura para eliminar toda injustiça e sofrimento causado pelo pecado. Nós cristãos, clero e leigos, temos uma missão nobre e indispensável para melhorar as relações da humanidade e apresentar outra proposta de vida. Jesus Cristo é o caminho que nos leva a Deus e Nele os povos terão vida em plenitude.

Parabenizamos a todos os cristãos leigos e leigas da Família Vicentina e que sejam sal da terra e luz do mundo, e como ramos unidos ao tronco, produzam frutos do viver bem na Igreja e na sociedade. Deus abençoe a todos vocês!

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY