Acesso à tecnologia é proporcionado com ajuda dos Projetos Sociais

0
466
Aula ministrada da área do CC Campinas

Em Campinas, no interior de São Paulo, os Projetos Sociais do Conselho Nacional do Brasil (CNB) têm conseguido reverter duas situações muito comuns aos moradores do bairro Jardim São Marcos e adjacências: a dificuldade de ingresso no mercado de trabalho por falta de conhecimento na área de informática e até mesmo as demissões provocadas a funcionários que não têm acesso à tecnologia.

Formatura dos alunos do Instituto

No ano de 2017, o Conselho Central da área criou um projeto, solicitando recursos para a compra de equipamentos a serem usados em cursos de informática. O CNB compreendeu que a iniciativa iria beneficiar as pessoas carentes e patrocinou a causa, doando cerca de R$20 mil. O dinheiro foi usado para a compra de 10 computadores e duas impressoras, doados ao Instituto Frederico Ozanam, que oferece as formações à população de baixa renda.

Computadores adquiridos com recursos do CNB

Atualmente, as máquinas são usadas nos cursos de Informática Básica, Web designer, Hardware e Desenho Gráfico. Para 2019, a expectativa é de que auxiliem também um cursinho pré-vestibular disponibilizado em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Só neste ano, o Instituto Frederico Ozanam formou 200 alunos. Cada curso dura em média 4 meses.

O confrade Marcos Flávio Ribeiro é membro da diretoria do Instituto. Para ele, além de contribuir com a inclusão digital, os Projetos Sociais são uma forma de aproximar o CNB das bases. “Eles vêm mostrar aos vicentinos que o Conselho Nacional não é uma Unidade que apenas cobra, mas que ajuda também”.

Marcos quer agora se inscrever em novas edições dos Projetos Sociais. A meta é trocar os cerca de 114 computadores por máquinas mais modernas, garantindo assim um curso cada vez mais eficiente aos alunos.

 

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY