O Dia de Nossa Senhora das Graças, celebrado hoje (27), tem um significado ainda mais especial para os membros da Família Vicentina. É que a ‘Virgem Maria’ apareceu a uma Filha da Caridade, a Irmã Catarina de Labouré, em 1830. Na época, pediu que a religiosa, da Companhia fundada por São Vicente de Paulo, propagasse a devoção pela ‘medalha milagrosa’. E, assim, dentre tantas pessoas, a ‘Mãe de Jesus’ escolheu se apresentar a uma vicentina.

Hoje, o assessor Espiritual do Conselho Nacional do Brasil da Sociedade de São Vicente de Paulo, padre Alexandre Nahass Franco (Congregação da Missão-CM), celebrou uma Missa no Santuário da Medalha Milagrosa, no Rio de Janeiro (RJ).

Ao refletir sobre a Leitura de Ap 12, 1.5.14-17, Jo 4, 7-16 e o Evangelho de Jo 2,1-11, padre Alexandre relacionou os textos bíblicos com os ensinamentos de esperança, amor e fé advindos de Nossa Senhora.

 

Celebramos o hoje Dia de Nossa Senhora das Graças! A Virgem da Medalha Milagrosa!

Padre Alexandre (1º da esq. p/ dir.) em celebração no Santuário da Medalha Milagrosa, no RJ
Padre Alexandre (1º da esq. p/ dir.) em celebração no Santuário da Medalha Milagrosa, no RJ

A Liturgia desta segunda nos convida, em primeiro lugar, a nunca perdermos a esperança diante dos desafios de nossa vida. Muitas vezes, passamos por situações tão difíceis… E jamais podemos perder a esperança em nossa caminhada de fé.

A primeira leitura de hoje nos ilumina, pois apresenta uma cena muito forte: a mulher (figura que pode ser de Maria e também da Igreja) sendo perseguida por um Dragão – a força do mal – que quer lhe devorar o seu filho.  Vejam bem, a cena não é de morte, mas de vida, porque Deus intervém e coloca o filho a salvo. Quantas dificuldades na vida de cada um de nós, na vida de tanta gente sofrida, nas nossas famílias. Mas por maiores que possam parecer os problemas e as dificuldades, Deus nunca nos abandona. Diante do desânimo que pode aparecer em nossa vida, temos sempre no coração esta certeza: Deus caminha conosco e nunca nos deixa desamparados. Por isso, nunca percamos a esperança. Nunca deixemos que essa esperança se apague nos nossos corações. O “dragão”, a força do mal, se faz presente na nossa história, mas ele não é o mais forte.  Deus é o mais forte! Deus é a nossa esperança!

Em segundo lugar, se colocar sempre numa atitude de muita confiança em Deus!  Quem jamais perde a esperança sabe que mesmo diante das dificuldades, Deus sempre atua em nossa vida e, às vezes, até nos surpreende.  A história de Nossa Senhora das Graças, da Virgem da Medalha que celebramos hoje, serve-nos de exemplo: Catarina, uma jovem simples, caridosa e humilde, nos dá um grande presente!  Quem poderia imaginar que esta experiência de Catarina pudesse fazer com que todos possamos nos sentir filhos e filhas de uma mesma Mãe?

Deus sempre nos surpreende, como o vinho novo, descrito no Evangelho de hoje. Deus sempre nos reserva o melhor, quebrando preconceitos e por meio de atitudes que geram vida.  Por isso, Deus pede que nos deixemos surpreender pelo seu amor, que acolhamos as suas surpresas. Sei que, às vezes, não é muito fácil compreender os desígnios de Deus. Confiemos em Deus.

Longe de Deus, o vinho da alegria e o vinho da esperança se acabam… Se nos aproximamos de Deus, se permanecemos com Ele, aquilo que parece água fria, aquilo que é dificuldade, aquilo que é pecado, se transforma em vinho novo de amizade com Deus. Sejamos este vinho da alegria, este vinho da esperança que não se esgota para a todas as pessoas.

Finalmente somos convidados a viver na alegria.

Se caminhamos na esperança, deixando-nos surpreender pelo vinho novo que Jesus nos oferece; há alegria em nosso coração e não podemos deixar de ser testemunhas dessa alegria.

Apesar dos caminhos desafiantes na vida, temos que ser alegres.

Porque Deus nos acompanha nessa vida, minha gente. Temos uma Mãe que sempre intercede pela vida dos seus filhos e filhas, que intercede por nós. Uma mãe que nos deu seu Filho Jesus e que nos mostra que a face de Deus é a de um Pai que nos ama.

Deus é amor! Que linda a 2ª leitura da festa de hoje. Se estivermos verdadeiramente cheios desse amor de Deus e sentirmos o quanto Ele nos ama, o nosso coração se “incendiará” de tal alegria que contagiará quem estiver ao nosso lado ao ver nosso testemunho de vida como cristãos! Queridos irmãos e irmãs, neste dia de hoje, batemos à porta da casa de Maria, deste Santuário de Nossa Senhora das Graças, a Virgem da Medalha Milagrosa.  E ela, o que faz?  Ela nos abre a porta, convida-nos para entrar e nos aponta o seu Filho.  E agora Ela nos pede: “Fazei o que Ele vos disser” (Jo 2,5).  E devemos responder: “Sim, Mãe, nos comprometemos a fazer o que Jesus nos disser! Faremos isto com muita esperança, cada vez mais confiantes em Deus e cheios de alegria!”

Padre Alexandre Nahass Franco (Congregação da Missão-CM)

Assessor Espiritual do CNB

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta