Terremoto no México: não há vicentinos, assistidos e benfeitores dentre os mortos

0
Prédio destruído em Morelos, cidade onde há Conferências vicentinas

Cartas de Agregação e livros vicentinos no chão, além de uma imagem de São Vicente de Paulo quebrada, mostram os efeitos do terremoto mexicano na sede da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP). O prejuízo é mínimo diante do estrago que o tremor de magnitude 7.1 fez. O número de mortos não para de crescer. As últimas estatísticas contabilizavam 286 vítimas fatais e mais de 1.9 mil feridos. Dentre elas não há vicentinos, assistidos e benfeitores, garante a consócia Luz María Ramírez Gonzales, presidente do Conselho Nacional da SSVP no México.

Na noite dessa quinta (21), a equipe de jornalismo do site SSVPBRASIL conseguiu fazer uma entrevista exclusiva com a vicentina. Assim como os demais mexicanos, ela está muito assustada com o terremoto ocorrido justamente no dia quando era lembrado o 32º aniversário do grande tremor de 1985, com o maior número de mortos da história.

Vicentinos de Morelos em ação. Eles separam alimentos que serão doados
Vicentinos de Morelos em ação. Eles separam alimentos que serão doados

Luz María mora em Leon, que fica a 5h da capital do país, e na cidade dela não houve tremor. Mas quando soube do ocorrido, pelos meios de comunicação, começou a ligar desenfreadamente para confrades e consócias de regiões diferentes – a exemplo dos que moram na Cidade do México, Cuernavaca e Morelos, locais muito atingidos – para se assegurar da situação deles. A presidente relata que também não houve danos sérios nas casas de assistidos, vicentinos e benfeitores da SSVP.

Vicentinos mexicanos apoiam vítimas

Vicentinos distribuem alimentos e remédios a vítimas do terremoto
Vicentinos distribuem alimentos e remédios a vítimas do terremoto

Gratos a Deus por estarem vivos, vicentinos mexicanos decidiram fazer uma força-tarefa para ajudar as pessoas que perderam tudo com o terremoto ou estão feridas.

Muitas vítimas buscam apoio no Centro Vicentino de Cuernavaca, e nas Paróquias da Medalha Milagrosa de Monterrey e Navarte. Nestes três lugares, confrades e consócias têm levado alimentos e medicamentos.

Em Cuernavaca, vicentinos saem pelas ruas dos bairros mais afastados de manhã e à tarde doando também alimentos e remédios

Estava prevista para este sábado (23) uma celebração especial no México dedicada a São Vicente de Paulo. No entanto, o evento foi cancelado. “Acreditamos que a verdadeira celebração que São Vicente gostaria de ver é justamente esta que fazemos, de nos colocarmos a serviço de quem precisa neste momento de tragédia”, explica Luz María.

A presidente nacional acredita que muitos desafios ainda estão por vir. Neste momento, a sociedade está mobilizada e não tem faltado ajuda. No entanto, quando o assunto terremoto sair da mídia e as doações cessarem, os vicentinos terão que se esforçar muito, ajudando os mexicanos na reconstrução de habitações, apoiando as famílias que perderam parentes e na edificação de Igrejas que foram destruídas, a exemplo da São Simão Apóstolo, onde funcionava uma Conferência.

Presidente nacional pede as orações dos brasileiros

Consócia Luz María, presidente do Conselho Nacional do México
Consócia Luz María, presidente do Conselho Nacional do México

Neste momento de tragédia, segundo a consócia Luz María, a melhor forma que os vicentinos brasileiros têm de ajudar é por meio das orações deles. “De forma especial, gostaria de expressar minha sincera gratidão a nossos irmãos no Brasil que têm demonstrado interesse pela nossa situação. Peço que vocês nos guardem nas suas orações, embora seja verdade que foi um golpe muito difícil para a nossa nação. Com a ajuda de Deus e a união de todos os vicentinos, vamos ficar de pé de novo”.

Para a vicentina, a corrente de oração se torna muito oportuna agora, na celebração pelos ‘400 Anos do Carisma Vicentino’. “É uma maneira de renovarmos a nossa espiritualidade e serviço. Que Deus abençoe vocês e que a espiritualidade de nossos fundadores nos ilumine para tomarmos as melhores decisões para o bem dos mais pobres do nosso país”, conclui.

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta