Unidades Vicentinas com personalidade jurídica precisam se ater à questão contábil

0
1452
Imagem de internet meramente ilustrativa

Como forma de dar transparência à utilização do dinheiro dos Pobres, manter a SSVP dentro dos quesitos jurídicos legais e não permitir que a instituição descumpra as previsões da Regra (principal documento dos vicentinos) e outras Instruções Normativas Internas, o Departamento Nacional de Normatização (Denor) emitiu uma Circular nessa terça-feira (22), orientando que as Unidades Vicentinas fiquem atentas às questões contábeis. (BAIXE A CIRCULAR AQUI)

A carta, assinada pelos confrades Cristian Reis (presidente nacional da SSVP) e Márcio José (coordenador nacional do Denor), explica de forma detalhada o assunto. Inclusive, recomenda a contratação de um escritório contábil especializado no terceiro setor para cuidar desta parte mais burocrática das Unidades. Os escritórios devem ter contadores habilitados nos Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs). Cabe a estes profissionais a tarefa de conhecerem e executarem os registros contábeis de Conselhos e Obras Unidas de acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade (NBC).

PRESTAÇÃO DE CONTAS

O documento tem também  uma parte dedicada à prestação de contas das Unidades Vicentinas, inclusive, estabelecendo as datas limites que elas precisam ser feitas.

 

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY