SSVP compõe mesa de abertura em Encontro do MDS

0
176
Da esq. p/ dir. a consócia Elaine é a primeira

 

Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI´s) vinculadas à Sociedade de São Vicente de Paulo representam cerca de 90% das Obras Unidas. Não são apenas os vicentinos que reconhecem a relevância deste trabalho; o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) também o valoriza.  Tanto que nos dias 28 e 29 de junho aconteceu na cidade de São Paulo o I Encontro sobre Integração entre Serviços e Benefícios Socioassistenciais para a Pessoa Idosa, promovido pelo MDS, e a SSVP foi chamada para representar as entidades sociais na mesa de abertura do evento.

Os idosos são o principal público da rede socioassistencial no Brasil, e os recursos não são suficientes. Para aperfeiçoar o atendimento e debater a integração entre serviços e benefícios oferecidos para a pessoa idosa, o Ministério do Desenvolvimento Social reuniu cerca de 200 gestores estaduais e municipais da assistência social e representantes de instituições da rede privada.

A consócia Elaine Cristina Oliveira Cardoso de Sá, coordenadora da Escola de Capacitação Antonio Frederico Ozanam (Ecafo) da Região IV, foi a representante da SSVP. Ela descreveu a alegria em ser vicentina, inclusive, pelas ações que a instituição desenvolve pela proteção do idoso, fazendo do trabalho um serviço de “missão e vocação”.

Participaram do evento os funcionários do MDS, que idealizaram esse encontro com o objetivo de unir forças com as entidades para apresentar melhorias nas políticas públicas voltadas ao idoso.

A secretária do MDS, Carminha Brant, destacou a importância da presença e do engajamento das ILPI´s privadas no encontro, pois a grande parte dos serviços de proteção social especial aos idosos são realizados por elas.

Dos assuntos debatidos destacou-se que a assistência social esteja integrada a outras políticas públicas, como o Ministério da Saúde e dos Direitos Humanos para melhor atender os idosos, contemplando a possibilidade futura de recebimento dos recursos do Ministério da Saúde e mais flexibilidade no deferimento do CEBAS.

Também foi destacada que a institucionalização do idoso seja a última opção, pois ele tem o direito e melhor qualidade de vida se apresentar vínculo familiar, com destaque para a criação de Centros Dias (creches) para eles.

A consócia Renata Mancini apresentou o funcionamento do Centro Dia, da Vila Vicentina de Bauru (SP), como caso de sucesso aos presentes.

Fonte: REDAÇÃO DO SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY