Queda na temperatura exige ação emergencial dos vicentinos

0
Consócia Zuleica está empenhada na distribuição de agasalhos em Valença (RJ)

 

Uma massa de ar frio de origem polar se espalhou pelo Brasil nesta semana e a expectativa é de que as temperaturas em 2018 devam ser mais baixas que no inverno do ano passado. Isto porque o La Niña, fenômeno de resfriamento da superfície do Oceano Pacífico, permite a entrada de mais frentes frias.

Em São Paulo, ao menos dois moradores de rua já morreram de frio nesta semana.

A situação tem preocupado vicentinos do país todo, que se organizam em campanhas para arrecadar agasalhos, cobertores e distribuir sopas. Em Valença (RJ), com temperaturas em média de 9 graus, os membros da Conferência São João Batista trabalham incansavelmente em apoio à população pobre.

Desde a semana passada, os vicentinos recolhem agasalhos e distribuem nas zonas rurais, para trabalhadores de fazendas. “Entramos em uma casa e doamos roupas. Poucos minutos depois, o senhor já apareceu vestido com a nossa doação. Ele não tinha agasalhos”, relata a consócia Zuleica Diniz Ávila.

A Conferência São João Batista também encaminhou doações para o presídio local. Para a vicentina Zuleica, a ação é uma forma de minorar o sofrimento dos irmãos carentes. “Eu não posso dizer que ficamos felizes por ajudar, porque na verdade é muito triste encontrar uma pessoa sem condições mínimas de sobrevivência; no entanto, a gente volta para casa com a sensação de ao menos de melhorado a vida de alguém”.

Em Arcos (MG), área do Conselho Metropolitano de Formiga, a juventude decidiu ajudar a população pobre. Os membros de Conferências jovens estão arrecadando agasalhos e cobertores para as famílias assistidas pela Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP).

No texto de divulgação da campanha, os jovens vicentinos sensibilizam: “O frio está chegando para todos e, enquanto temos tantos agasalhos e cobertores, algumas pessoas vão passar frio. O inverno é confortável quando estamos cobertos e agasalhados, contudo, nem todos conseguem. Portanto, pedimos a sua contribuição com qualquer roupa ou cobertor. Se todo mundo doar uma peça que seja, vamos aquecer muita gente”.

Se você tem agasalhos e cobertores sobrando, procure os vicentinos de sua cidade. Eles vão saber dar a melhor destinação às peças, fazendo com que cheguem aos Pobres.

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

 

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta