Embora tenha o nome do santo invocado a interceder pelas chuvas, a comunidade de São Pedro, em Curuçá (PA), sofria com a falta de água. Vicentinos da região solicitaram recursos ao Conselho Nacional do Brasil da Sociedade de São Vicente de Paulo (CNB/SSVP), por meio dos Projetos Sociais, para que fossem construídos poços artesianos na região. A chegada do líquido, além de garantir mais qualidade de vida à população, possibilitou a Mudança de Estruturas (promoção social). Foi criada uma horta comunitária, mantida pelo sistema de irrigação, em que os moradores podem colher verduras frescas; o que sobra é vendido em feiras, inclusive na capital do Estado, Belém.

O projeto foi criado pelo Conselho Central de Castanhal, em 2015. A atual presidente da Unidade Vicentina é a consócia Maria do Céu Galvão. Ela se emociona ao falar da iniciativa. “Queríamos apenas levar água para a comunidade. Ficávamos incomodados em ver aquela gente, inclusive muitas senhoras, andando longas distâncias para buscar água ou lavar roupas nos igarapés. Inicialmente, queríamos apenas os poços artesianos. Mas foi muito além do que esperávamos, pois deu condições de trabalho para quem mora no lugar”.

Atualmente, trabalham na horta três famílias. Cada uma delas tem conseguido uma renda mensal de R$1.5 mil. O projeto custou para o CNB pouco mais de R$ 6 mil.

O agricultor Ronildo do Espírito Santo
O agricultor Ronildo do Espírito Santo

O agricultor Ronildo do Espírito Santo Pinheiro é um dos beneficiados pelo projeto e está muito feliz por sustentar a família com o esforço do próprio trabalho. “Eu gostaria de agradecer aos vicentinos por acreditarem no trabalho da gente. Estamos trabalhando e gerando renda”.

Ronildo faz planos para o futuro. “Esperamos melhorar e trabalhar muito, pois, a exemplo dos vicentinos, vamos ajudar muita gente também”.

 

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta