Participantes do encontro do Denor têm 12 desafios

0
Participantes do encontro nacional do Denor em 2018

 

O encontro nacional do Departamento de Normatização e Orientação (Denor) termina neste domingo, no Rio de Janeiro (RJ). Os participantes voltam para casa com 12 desafios propostos pelo presidente nacional da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP), confrade Cristian Reis. Ele pede que os confrades e as consócias defendam a instituição e jamais se distanciem do objetivo principal dela: o contato direto e semanal com os Pobres.

Equipe nacional do Denor com o confrade Cristian Reis (último da esq. p/ dir.)
Equipe nacional do Denor com o confrade Cristian Reis (último da esq. p/ dir.)

Confira os 12 pontos elencados a seguir:

1) Seja guardião da Regra em sua totalidade: 100% Regra

2) Cumpra e faça valer o regulamento

3) Participe de forma efetiva do estudo de alteração da Regra

4) Conheça o papel do coordenador do Denor e exerça-o com zelo

5) Saia da zona de conforto e aja. E, se necessário for, mude os paradigmas

6) Ajude nos cadastros das Obras Unidas

7) Não se afaste da base, não se distancie da Conferência, do contato pessoal com o Pobre

8) O seu trabalho no DENOR não pode ser mais importante que o seu trabalho na Conferência

9) Que saíamos da caridade tóxica, e passemos para a caridade efetiva e afetiva

10) Todas as nossas Unidades “só terão sentido ser forem EXPRESSÃO DE CARIDADE” (padre Mizaél Poggioli).

11) Não queremos fofocas… Se não estão satisfeitos, digam-nos. Nós podemos mudar! A fofoca e a picuinha não nos permitem à mudança

12) Nos ajudem, não somos e nem queremos ser os donos da verdade, mas buscamos ser assertivos

TROCA DE EXPERIÊNCIA E FORMAÇÃO

Ainda na manhã deste domingo, os participantes puderam compartilhar experiências exitosas para que possam inspirar iniciativas em outras áreas. Teve também uma formação ministrada pela consócia Elaine Sá (coordenadora da Escola de Capacitação Antonio Frederico Ozanam-Ecafo) sobre a importância da aplicação do módulo Formação para Funcionários dentro das Unidades Vicentinas. “Precisamos fomentar o desenvolvimento profissional e pessoal dos funcionários. Investir em formação é necessário para atingirmos melhores resultados”.

SATISFAÇÃO

Confrade Márcio
Confrade Márcio

O coordenador nacional do Denor, confrade Márcio José, está muito contente com o encontro. “Debatemos sobre vários temas das nossas Unidades com personalidade jurídica. Foram dois dias de muita partilha, de escuta e aprendizado. Eu só tenho a agradecer a todos que se propuseram a participar conosco. O ‘Sim’ de cada um ao encontro mostra o comprometimento com nossas Obras Unidas; mostra que estão em busca de informação para a excelência no serviço prestado aos Pobres”.

A importância do encontro também foi comentada pelo padre Alexandre Nahass Franco (Congregação da Missão-CM), assessor Espiritual do CNB, durante a Santa Missa deste domingo. “É preciso, às vezes, tomar distância do cotidiano, da rotina, para ampliar nossa visão e contemplar os dramas cotidianos. E os encontros possibilitam isso”.

Padre Alexandre Nahass
Padre Alexandre Nahass

O Evangelho do dia era o de Marcos (9, 2-10), que narra a transfiguração de Jesus. Padre Alexandre refletiu o texto bíblico dentro do contexto vicentino. “Nós também precisamos fazer a experiência da transfiguração de nós mesmos. Só assim, conseguiremos lutar pelos desfigurados da sociedade, os excluídos…”. Continua. “A transfiguração não é a condição de ser iluminado, mas a realidade de toda a pessoa que se desapegou de si mesma, de seus caprichos, até o ponto de abrir-se para a realidade do outro”.

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta