Nós somos a mudança

0
462

É da natureza do jovem a inquietude e a busca por mudança de estruturas, questões natas da juventude. Sendo assim, os jovens têm papel essencial nas transformações sociais positivas e nos assuntos relacionados à construção dos mecanismos para um mundo mais igualitário e pacífico.

O Papa Francisco nos fala: “Vocês, queridos jovens, não são o futuro, mas o agora de Deus”. Portanto, jovens vicentinos, há um chamado para nós: o nosso tempo é agora, o momento de arregaçar as mangas e fazer a diferença. Se algo nos incomoda, devemos ser a mudança que tanto almejamos.  Seja contra a desigualdade social, a escassez de moradias, a falta de acesso à educação e saúde de qualidade aos nossos assistidos, e o acesso ao meio ambiente equilibrado, um direito que agrega a todos nós. Um desafio na busca pelo meio ambiente saudável é a destruição ambiental, com o desmatamento desenfreado da nossa Amazônia e, consequentemente, as mudanças climáticas mundiais.

O cuidado com o meio ambiente nada mais é do que uma forma de zelar pelo próximo e, assim, uma prática de caridade, já que trata de um bem de todos nós. Logo, o desenvolvimento sustentável deve ser a direção da economia global, buscando conciliar a preservação ambiental e o crescimento econômico. Isto é, utilizando dos recursos naturais de maneira sustentável para a permanência de um meio ambiente equilibrado para as futuras gerações.

Desta forma, necessitamos refletir a nossa missão, em especial nós, jovens vicentinos, pois é a nossa hora de sermos os protagonistas na mudança de postura, melhorando o mundo com os nossos gestos concretos, seja servindo aos nosso Mestres e Senhores, os Pobres, ou cuidando e preservando o meio ambiente ao nosso redor para o bem comum de todos.

 

 

Consócia Evellin Cardoso Leão, coordenadora de Jovens do Conselho Metropolitano de Belém (PA)

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY