Inclusão digital é aposta para melhorar a vida dos Pobres

0
119
Curso de informática ministrado no município de Barroso (MG)

 

Os vicentinos da Conferência Santa Terezinha, em Barroso (MG), indicaram um assistido para determinada vaga de trabalho. O fato foi motivo de muita alegria para todos os membros, que mais do que doar a cesta básica, queriam contribuir na promoção social dele. Os momentos de felicidade duraram pouco, porque o assistido não conseguiu o emprego por falta de um curso de informática. Os participantes da Conferência viram que precisavam fazer algo para que os Pobres atendidos pela SSVP tivessem as mesmas oportunidades dos outros indivíduos e fossem incluídos em uma sociedade que cada vez mais é digital. Nascia então o projeto ‘Informatizando o Saber’.

A iniciativa contou com uma doação de R$9.5 mil do Conselho Nacional do Brasil (CNB), por meio dos Projetos Sociais, e se mantém com a ajuda de voluntários. Graças ao projeto, 60 assistidos – entre 16 e 59 anos – fazem aula de informática de segunda a quinta-feira. Eles também ganham transporte, alimentação e aprendem como construir uma boa imagem para o mercado de trabalho.

“Não adianta só a gente dar a cesta; nossos assistidos precisam aprender a caminhar sozinhos e o fato de não conseguirem operar um computador era um dificultador. A inclusão digital é uma forma de melhorar o currículo deles”, conta o confrade Albino Luciani, um dos idealizadores do projeto.

Luciani afirma que muitos assistidos já conseguiram emprego. As aulas, além de um diferencial competitivo, têm sido uma forma de melhorar a autoestima dos alunos. “Tem sido uma oportunidade significativa para cada um, contribuindo no empoderamento deles. Estamos dando oportunidades a quem a vida não tinha dado antes”, afirma o vicentino.

Aos Projetos Sociais do CNB, Luciani é só gratidão. “A Mudança de Estruturas (promoção social) é possível e os Projetos Sociais são o caminho”.

 

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

 

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY