Estágio é técnica importante nos trabalhos de CCA’s

0
Ao fundo, membros da Conferência Santa Luzia que, após o Estágio, migraram para a Conferência São Benedito

 

Cinco membros da Conferência de Crianças e Adolescentes (CCA) Santa Luzia, em Paracatu (MG), foram transferidos recentemente para a Conferência São Benedito. Eles alcançaram a idade máxima, 15 anos, e não podiam mais participar da Conferência mirim. A mudança aconteceu sem choros e traumas. Embora tenham criado laços de amizade na ‘Santa Luzia’, eles foram muito bem preparados para entender que era preciso desprender dos amigos, porque tinham uma missão muito importante: precisavam fortalecer a Conferência São Benedito e ajudá-la a fazer um trabalho efetivo pelos Pobres. Antes da transferência, o orientador René Pereira dos Santos se utilizou de uma ferramenta importante para esse momento, que é o Estágio.

O Estágio é um procedimento no qual, durante um mês, crianças e adolescentes – entre 13 e 15 anos – passam a frequentar uma Conferência de adultos. O objetivo é de que eles conheçam os trabalhos da outra Unidade e se sintam motivados a migrar para ela, já que não poderão mais frequentar a CCA por causa do limite de idade. Em Paracatu, na área do Conselho Metropolitano de Patos de Minas, o Estágio deu muito certo. Os adolescentes gostaram da Conferência onde estagiaram e, no último dia 5 de agosto, uma Missa na Igreja de São Rafael marcou oficialmente a mudança deles. “Eles foram preparados para isso e sabiam que a transferência é muito importante, porque significa a renovação da SSVP”, explica o confrade René.

Consócia Maria do Céu, coordenadora nacional de CCA
Consócia Maria do Céu, coordenadora nacional de CCA

E ele tem toda razão. Segundo a consócia Maria do Céu Galvão, coordenadora nacional de CCA, o Estágio deve ser adotado para facilitar a transferência. “O Estágio, orientado por vicentinos experientes nas Conferências, é de extrema importância, porque desenvolve no adolescente a compreensão e a aplicabilidade da vivência vicentina; bem como favorece uma boa relação afetiva com os membros da Conferência que vai recebê-lo para tornar sua adaptação mais fácil após a ‘Entrega’, considerando que, para eles, a separação dos seus amigos, em muitos casos, é sofrida”.

Na área do Conselho Metropolitano de Belo Horizonte (MG), a CCA São Cirilo pratica o Estágio há mais de 20 anos. Segundo o orientador, confrade Júlio Lima, o processo sempre acontece com bons resultados. Recentemente, eles conseguiram reabrir uma Conferência, reagrupando três jovens que precisaram deixar a CCA e mais jovens que concordaram em sair das Conferências de origem para ajudar no processo de reativação.

A consócia Maria do Céu recomenda que o estágio sempre seja acompanhado por um vicentino experiente.

SUGESTÕES

O Manual de Orientação de CCA sugere que o Estágio sempre aconteça com três ou quatro membros adolescentes. A Conferência que irá recebê-los também deve se preparar para este momento. Durante o período, os adolescentes vão participar de todas as atividades da Conferência adulta, a exemplo de reuniões, visitas, sindicâncias, dentre outras.

A Conferência adulta deve acolher bem os jovens, porque eles poderão, no futuro, deixar a condição de estagiários para tornarem-se membros efetivos dela.

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta