Diretoria do CNB se posiciona contra brigas pós-eleições

0
541
"Ozanam foi um crítico a várias ideologias de sua época e mostrou-nos que a democracia cristã é participativa e social" - informa o documento

As eleições chegaram ao fim no mês passado, mas as discussões envolvendo eleitores de um partido e do outro continuam. A grande problemática é que tais discussões vêm sendo alimentadas por discursos de ódio e, o pior, às vezes, envolvendo vicentinos que, na condição de seguidores de São Vicente de Paulo e Ozanam, deveriam usar o meio virtual para propagarem a paz. Os posicionamentos políticos têm “desestabilizado amizades, famílias, Conferências, confrades e consócias”, afirma carta emitida pelo Conselho Nacional do Brasil da Sociedade de São Vicente de Paulo (CNB/SSVP) a todos os membros do país.

O documento foi encaminhado ontem (6). Ele é assinado pelo padre Alexandre Nahass Franco (Congregação da Missão-CM), assessor Espiritual do CNB; padre Joelson Sotem (CM), coordenador do Conselho Nacional da Família Vicentina; além de pelo presidente da SSVP no Brasil, confrade Cristian Reis da Luz, e os vices dele.

 

Faça download do arquivo na íntegra, CLICANDO AQUI.

 

A carta é dividida em seis tópicos, que propõem uma reflexão aos cristãos e, em especial, aos membros da Família Vicentina. Dentre as questões abordadas estão os fake news (divulgação de notícias falsas). “Tenha curiosidade em pesquisar, verificar, consultar, buscar orientação. Não é prudente sair ‘curtindo’ toda e qualquer postagem que recebo em nome do Carisma Vicentino sem verificar sua procedência, idoneidade, veracidade e suas fontes”.

CONTRATESTEMUNHO

Outra questão que vem preocupando o CNB é o contratestemunho praticado por alguns membros da SSVP. Para saber se você está com uma postura contrária ao que defende o Carisma Vicentino, na carta, os autores sugerem algumas perguntas:

  1. O que foi publicado na rede social está em sintonia com o Carisma Vicentino?
  2. Conheço a procedência das páginas publicadas?
  3. O que publico está sendo útil para nosso trabalho? Ou só está criando discórdia e divisão?

 

A Circular também coíbe ataques pessoais e incentiva que as redes sociais sejam usadas para a luta em defesa dos Direitos dos Pobres. “Que nossas publicações não criem animosidade entre nós. Vamos compartilhar aquilo nos une e fortalece. Vamos curtir toda ação caritativa que promove os Pobres. Que o nosso olhar sobre a política seja de vigilância, cobrança e fiscalização contra a corrupção, e que o Pobre seja o centro de nossas preocupações, como nossos Mestres e Senhores”.

 

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY