Começou a reunião plenária anual do Conselho Geral Internacional da SSVP

0
347
Local da reunião plenária do CGI/SSVP.

Entre 13 e 17 de junho, o Conselho Geral Internacional da SSVP estará realizando sua reunião anual plenária. A consócia Emília Jerônimo, presidente do Conselho Nacional do Brasil, comparecerá ao evento e representará o nosso país. O confrade Renato Lima, 16° Presidente Geral, explica como vão acontecer as atividades. Acompanhe.

Confrade, que reunião será essa em Paris?

Teremos a plenária anual do Conselho Geral Internacional, entre os dias 13 e 17 de junho. Os eventos acontecerão no Cisp Ravel, um grande centro de convenções da capital francesa.

Quais serão as atividades?

No dia 13, será realizado o Workshop dos Vice-presidentes Territoriais. Esses vices representam o presidente geral em várias áreas do planeta, em 12 zonas continentais (por exemplo: América do Sul, Oceania e África Meridional). No dia 14, haverá a reunião ordinária da diretoria do Conselho Geral. Nos dias 15 e 16, teremos as seguintes reuniões: Seção Permanente, Concordato e Comitê Executivo Internacional. E no dia 17, encerrando no sábado, visitaremos alguns locais de peregrinação vicentina, como Clichy, Sorbonne e Igreja Sã Suplício.

Como os vicentinos poderão acompanhar esses eventos?

Este ano, a reunião será interativa, e os vicentinos de todo o mundo todo poderão participar, ao vivo, das palestras e de outros debates, com a possibilidade de enviar suas perguntas. A transmissão será pela internet (www.ozanam.tv) e as participações poderão ser pela conta de Twitter @ozanamtv.

O que é o Concordato?

Em 2003, para resolver o problema de falta de recursos para a manutenção do Conselho Geral, a Austrália sugeriu ao então presidente geral Torremocha que os países mais fortes da SSVP pudessem contribuir anualmente com um valor fixo, capaz de permitir o funcionamento do Conselho. A proposta foi aceita e aprovada, e desde então vem sendo renovada. E esse “grupo de países” é chamado de “Corcordato” (não há uma tradução boa para a língua portuguesa, mas seria algo como “grande acordo”). O Brasil é um dos grandes doadores ao CGI, repassando os recursos obtidos na Coleta de Ozanam, doados generosamente por todos os confrades e consócias brasileiros.

E a Seção Permanente?

A Seção Permanente foi criada em 1835, ainda na primeira Regra, e ela é como se fosse o “conselho de administração” do CGI. Seu papel é o de dar suporte às decisões do presidente geral e da diretoria, respaldando tais decisões ou reformando-as, se for o caso. A Seção Permanente aprova, ainda, os pedidos de Carta de Agregação, por exemplo.

Como funciona o Comitê Executivo Internacional?

Esse Comitê é formado pelos 10 países com o maior contingente de vicentinos (Brasil, Índia, Estados Unidos, etc), e mais cinco países da livre escolha do presidente geral, escolhidos entre os que possuam menor quantidade de Conferências. É um Comitê democrático e que ajuda o presidente gera no processo de tomada de decisão.

 

O que você destacaria dos nove primeiros meses de seu mandato?

No dia 15 de junho, farei uma palestra sobre esse tema. Nela, iremos elencar uma série de projetos e iniciativas que estão em marcha. Convido-os a acompanharem a nossa apresentação para conhecer tudo com mais detalhes. Porém, apenas para citar alguns exemplos, criamos a Ouvidoria-geral, estabelecemos o Projeto “SSVP Plus”, estamos acelerando a canonização de Ozanam, o 2° Encontro Internacional de Jovens (Salamanca 2018) e estamos buscando parcerias com organismos sociais que possam firmar acordos de cooperação com a SSVP internacional.

Sua mensagem final aos vicentinos do Brasil.

Peço, a todos, suas orações pelo êxito das atividades que serão realizadas em Paris em junho de 2017. Nosso objetivo é aproximar, cada dia mais, o CGI de todos os confrades e consócias do mundo. Obrigado ao Brasil pelo apoio que temos recebido desde nossa posse, há 9 meses. Trabalhando em unidade e cooperação, vamos avançar muito mais! Obrigado a todos.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY