Começa o Ano Jubilar Mariano

Período vai de 12 de outubro de 2016 a 11 de outubro de 2017. Instituído pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil( CNBB), é uma homenagem aos 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora no rio Paraíba do Sul.

0
26
Nossa Senhora Aparecida

Começou neste domingo, com as solenidades de Nossa Senhora Aparecida por todo o Brasil, o Ano Jubilar Mariano, que deve ser vivido intensamente pelos católicos. O período irá até 11 de outubro de 2017, véspera da Festa que vai celebrar os 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora da Conceição no rio Paraíba do Sul, acontecida em 1717.

A celebração dos 300 anos começou a ser preparada em 2014. Desde então, uma imagem peregrina visita as paróquias pelo Brasil e pelo mundo.  Em setembro de 2016, foi colocada uma imagem de Nossa Senhora Aparecida nos Jardins do Vaticano. E neste domingo, 12 de outubro, foi inaugurado um campanário em homenagem à santa no Santuário Nacional de Aparecida.

De acordo com o arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, dom Sergio da Rocha, o período convida à população a voltar o coração para Nossa Senhora. “É um ano para celebrar, para comemorar, para louvar a Deus, mas também para reaprender com Nossa Senhora como seguir Jesus Cristo, como ser cristão hoje”, enfatizou.

Vicentinos e o Ano Jubilar Mariano

Os vicentinos também terão uma oportunidade especial de viver o Ano Jubilar Mariano. Como fazem todo os anos, participarão da Romaria Nacional dos Vicentinos a Aparecida (SP), que ocorrerá nos dias 1 e 2 de abril de 2017. A comemoração dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora é mais um motivo para que Conferências e Conselhos se organizem desde já para estarem presentes neste tradicional evento.

Íntegra da Mensagem da CNBB

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, em comemoração aos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, nas águas do rio Paraíba do Sul, instituiu o Ano Nacional Mariano, a iniciar-se aos 12 de outubro de 2016, concluindo-se aos 11 de outubro de 2017, para celebrar, fazer memória e agradecer.

Como no episódio da pesca milagrosa narrada pelos Evangelhos, também os nossos pescadores passaram pela experiência do insucesso. Mas, também eles, perseverando em seu trabalho, receberam um dom muito maior do que poderiam esperar: “Deus ofereceu ao Brasil a sua própria Mãe”. Tendo acolhido o sinal que Deus lhes tinha dado, os pescadores tornam-se missionários, partilhando com os vizinhos a graça recebida. Trata-se de uma lição sobre a missão da Igreja no mundo: “O resultado do trabalho pastoral não se assenta na riqueza dos recursos, mas na criatividade do amor” (Papa Francisco).

A celebração dos 300 anos é uma grande ação de graças. Todas as dioceses do Brasil, desde 2014, se preparam, recebendo a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, que percorre cidades e periferias, lembrando aos pobres e abandonados que eles são os prediletos do coração misericordioso de Deus.

O Ano Mariano vai, certamente, fazer crescer ainda mais o fervor desta devoção e da alegria em fazer tudo o que Ele disser (cf. Jo 2,5).

Todas as famílias e comunidades são convidadas a participar intensamente desse Ano Mariano.

A companhia e a proteção maternal de Nossa Senhora Aparecida nos ajude a progredir como discípulas e discípulos, missionárias e missionários de Cristo! (SP-CNBB)

Dom Sergio da Rocha – Arcebispo de Brasília-DF e Presidente da CNBB
Dom Murilo S. R. Krieger – Arcebispo de S. Salvador Bahia-BA e Vice-Presidente da CNBB
Dom Leonardo Ulrich Steiner – Bispo Auxiliar de Brasília-DF e Secretário-Geral da CNBB

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY