Quando Frederico Ozanam e os companheiros deles formaram a Conferência de História, que deu origem à SSVP, talvez, não imaginavam os impactos positivos que provocariam para o futuro de nossas crianças. Acreditavam no bem feito aos Pobres, na rede de caridade sendo formada no mundo, e que crianças, jovens, adultos e idosos abraçariam esta causa. Mas a SSVP foi além! Hoje, ela contribui significativamente na formação social e religiosa dos garotos e garotas.

Quem vivencia a prática de uma Conferência de Crianças e Adolescentes (CCA) sabe do que estamos falando. Nossas crianças e adolescentes conhecem a realidade da sociedade e do Pobre, não vivem em um mundo de ‘faz de conta’, onde os meios de comunicações tentam influenciá-los ao individualismo e capitalismo desenfreados, colocando nossas famílias em conflito.

As CCAs trazem para nossas crianças e adolescentes uma formação de fraternidade e de amor ao próximo que raramente se aprende em outro lugar; trazem a certeza de que ajudar ao próximo faz bem. A consciência de que o pouco que tenho ajuda a quem nada tem, e que aquele brinquedo novo pedido na “cartinha do Papai Noel” não representa nada diante da cesta básica que aquela criança da família assistida também pediu em uma cartinha para o “Papai Noel”.

Os valores religiosos, morais e sociais transmitidos nas nossas CCAs jamais serão perdidos, serão sempre os alicerces da vida. São vários os relatos de pais que conseguem notar a transformação de uma criança antes e depois delas participarem de uma Conferência de Crianças e Adolescentes. Muda-se a maneira de pensar, de tratar o próximo e de compreender que não se pode ter tudo, mas o que se tem é suficiente para ser feliz.

Enfim, ser orientador de CCA e incentivar os Conselhos a formarem-na é mais que um trabalho de ajuda ao próximo, é um trabalho de construção de uma sociedade mais justa e fraterna; um trabalho de transformação humana na vida de nossas crianças e adolescentes.

 

Consócia Josiane Ribeiro dos Santos Brito

Colaboradora de CCA pela Região III

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY