Campanha ‘Novembro Azul’ alerta que negligência pode levar pacientes com câncer à morte

0
O confrade Josino (2º da esq. p/ direita) está confiante na recuperação.

Enquanto a fome assola a população brasileira, um exército de vocacionados vicentinos tentam eliminá-la, levando alimento a diversificados bolsões de miséria no país. Mas para garantir que não falte comida nas mesas dos Pobres, estes vicentinos precisam estar bem; conforme o dito popular: com a saúde em dia. Por isso, a importância de procurar um médico e fazer todos os exames, principalmente, o que pode diagnosticar o câncer de próstata, tipo mais comum entre os representantes do sexo masculino. E para alertá-los sobre a importância do diagnóstico precoce, existe a Campanha Novembro Azul, incentivando que se cuidem.

Foi o que aconteceu com o confrade Josino Gomes de Araújo, da área do Conselho Metropolitano de Formiga (MG). Quando soube que estava com câncer, procurou ajuda. Está agora na fase final do tratamento e confiante na recuperação para que possa retomar as atividades na Conferência que participa. A quimioterapia o faz ter mal-estar e dificulta a visita aos assistidos. Porque na condição de doente, o confrade Josino acredita que não está integralmente pronto para o trabalho caritativo; já que a visita para ele é um momento sagrado, quando tem a oportunidade de transmitir motivação e alegria aos Pobres, não estando com a saúde debilitada.

O ‘Novembro Azul’ mostra dados surpreendentes. Estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Urologia (USB) defende que 51% dos homens nunca consultaram um urologista e a negligência em relação à doença é mais comum do que se pensa.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) acredita que este ano serão 61,2 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil, ou seja, sete novos casos a cada hora.

A Campanha vem para incentivar a realização do exame de toque e de dosagem sanguínea, que podem identificar precocemente o aparecimento do tumor e evitar as consequências do segundo câncer que mais mata entre homens.

Neste mês, muitos prédios e patrimônios públicos são iluminados com a cor azul justamente para reafirmar a importância do projeto. Aos confrades fica o conselho de que procurem orientações médicas e também instruam os assistidos a fazer o mesmo. Afinal, o cuidado com a vida é um dever cristão.

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta