Assistidos da SSVP participam da Seleção Brasileira de Críquete

0
Atletas do críquete

 

Diretoria, funcionários e alunos da Casa do Menor ‘Dr. Ednan Dias’, Obra Unida da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) em Poços de Caldas (MG), estão em festa. Três assistidos pela instituição foram convocados para a Seleção Brasileira de Críquete. João Pedro, João Antônio e Fábio disputaram o Campeonato Sul-americano da modalidade, realizado em outubro no Chile, e conquistaram o segundo lugar.

O críquete é uma competição parecida com a brincadeira infantil ‘bete’ e o basebol, por utilizar-se de taco e bola para a prática, no entanto, possui características próprias. É um esporte que nasceu na Inglaterra, em 1566, adotado pela nobreza. Hoje, é muito admirado no Reino Unido, Índia e Paquistão. Chegou ao Brasil quando os ingleses vieram trabalhar nas construções de ferrovias, em 1872.

O esporte foi introduzido na Casa do Menor ‘Dr. Ednan Dias’ por um voluntário, que quis dar aos adolescentes e crianças atendidos pela instituição uma oportunidade. Na ‘Casa’, os assistidos têm complemento na educação regular. Os que estudam de manhã, ficam no espaço à tarde; já os que estudam à tarde, vão para Obra Unida de manhã. Eles participam de diversificadas atividades enquanto os pais trabalham. Todos os atendidos são muito carentes, encaminhados pelo Cras (Centro de Referência de Assistência Social) ou Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social).

O presidente da Casa é o confrade José Rubens de Carvalho. Ele conta que, no ano passado, assistidos também disputaram o Campeonato Sul-americano. Ainda segundo José Rubens, o críquete foi introduzido como um entretenimento a mais para os menores, mas os resultados foram além do esperado. “Nossas crianças e adolescentes se encantaram pelo esporte e passaram a levá-lo muito a sério. E a gente sempre tenta incentivá-los para que possam acreditar que se há sonho, há chance de se realizá-lo”. Completa. “Desde que as aulas de críquete começaram, a gente observa a melhoria na autoestima de nossos alunos. Eles entenderam que se há força de vontade é possível lutar e conseguir o que desejam”.

Os três garotos que viajaram para o Chile este ano ganharam o patrocínio de empresários locais. A instituição, que atende cerca de cem menores, também comemora a doação de um campo próprio para que os alunos possam treinar em um espaço adequado.

Vitória para o esporte! Vitória para os assistidos! Vitória para a SSVP!

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta