20 ANOS DA BEATIFICAÇÃO DE OZANAM: memórias de quem esteve em Paris nesse dia

0
Confrade Kleibinho: "Eu nunca vou me esquecer daquele dia"

 

Se pudesse voltar ao tempo, um dia que o confrade Kleiber Alancardek da Silva (46) gostaria de reviver seria 22 de agosto de 1997. Segundo o vicentino, essa data foi uma das mais importantes da vida dele. Kleibinho, como é popularmente conhecido, teve a oportunidade de estar dentro da Catedral de Notre-Dame no momento quando o Papa João Paulo II anunciou a beatificação de Antonio Frederico Ozanam, principal fundador da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP). Hoje se completam exatos 20 anos deste feito importante para a instituição, mas as memórias são ainda muito presentes na vida do confrade.

Parte da comitiva de vicentinos brasileiros presente à beatificação
Parte da comitiva de vicentinos brasileiros presente à beatificação

Ao falar sobre a ida para Paris, onde aconteceu o evento, Kleibinho se emociona e chora por várias vezes. Ele conta que não tinha o dinheiro para pagar o pacote à vista. Precisou parcelá-lo em 18 vezes, ao valor mensal de 193 URV’s (que era a moeda brasileira na época). Todo sacrifício foi recompensado quando João Paulo II declarou Ozanam beato e defendeu: “Frederico Ozanam amava todos os necessitados. Desde sua juventude, tomou consciência de que não bastava falar da caridade e da missão da Igreja no mundo: isso devia traduzir-se num empenho efetivo dos cristãos no serviço dos Pobres. Estava assim em sintonia com a intuição de São Vicente: ‘Amemos a Deus, meus irmãos, amemos a Deus, mas que isto aconteça com os nossos braços e com o suor do nosso rosto’”, disse o Sumo Pontífice, acrescentando. “Ele (Ozanam) observa a situação real dos Pobres e procura um empenho cada vez mais eficaz para ajudá-los a crescerem em humanidade. É assim que se pode ver nele um precursor da Doutrina Social da Igreja, que o Papa Leão XIII desenvolverá alguns nãos mais tarde, na Encíclica Rerum Novarum. A Igreja confirma hoje a escolha de vida cristã feita por Frederico Ozanam, assim como o caminho que assumiu. Ela diz-lhe: Frederico, o teu caminho foi deveras a via da santidade. Passaram mais de cem anos, e eis o momento oportuno para redescobrir este caminho. Tu, que já vês com os teus olhos Aquele que é Amor, sê também um guia em todos os caminhos que estes jovens vão escolher por ocasião do 12º Encontro Mundial da Juventude em Paris, seguindo hoje o teu exemplo!”.

O cofrade Kleibinho é membro da Conferência Divino Espírito Santo, na área do Conselho Metropolitano de Uberaba (MG). Quando chegou a Paris, recebeu um kit. Dentro dele, tinha o convite para assistir à beatificação dentro da Catedral. “Eu fiquei emocionado demais de estar dentro da Igreja e tomar a comunhão que foi consagrada pelo Papa”. Cerca de 4 mil pessoas tiveram essa experiência. As demais não puderam entrar e acompanharam o momento na praça em frente, por meio de telão.

Confrade que participou da beatificação sonha em ver a canonização

Confrade Vital (de terno) dentro da Basílica de Notre Dame
Confrade Vital (de terno) dentro da Basílica de Notre Dame

A beatificação de Ozanam foi o primeiro passo para que o principal fundador da SSVP possa se tornar santo. Só depois da comprovação de um novo milagre creditado a ele é que os vicentinos terão a oportunidade de ver o principal fundador sendo elevado aos altares da Igreja. E o confrade Vital Pedriali (72) aguarda ansioso este momento. “Em uma das falas do Papa João Paulo II, disse ele que beatificaria e canonizaria Frederico Ozanam. Porém, o tempo não o esperou. A partir do momento da beatificação, com toda sinceridade, sempre fiquei na expectativa e esperança de participar um dia da canonização”, confirma Vital.

O Conselho Geral Internacional (CGI) tem comentado que o processo de canonização está avançado, inclusive, que dois casos de possíveis curas de vicentinos brasileiros estão em análise. Se as curas forem comprovadas pelo Vaticano como por intercessão de Ozanam, ele poderá virar santo. “Agora, com a possível canonização em curso, estou muito ansioso para que o tempo de Deus também seja o meu tempo; para que se Ele, o todo Poderoso, nos conceder essa graça da canonização, eu poder participar desta outra emocionante alegria de ver nosso principal fundador nos altares, na condição de santo da nossa amada Igreja”.

Ao se recordar do dia da beatificação, o confrade descreve a emoção que irradiava dos vicentinos quando o Papa tornou Ozanam um bem-aventurado. “As pessoas se arrepiavam, as vozes embargavam, os olhares se fixavam no Santo Padre, o Papa. Difícil de descrever. Só quem vivenciou pôde sentir”, inclui: “Foi uma das principais emoções, talvez, o mais emocionante momento em que vivenciei, por se tratar de um confrade, como eu; por se tratar de uma pessoas humana como nós, por se tratar de um jovem que deixou uma herança no mundo todo, como disse o Cardeal Vanutelli, Obra de Deus, as Conferências de São Vicente de Paulo”.

MILAGRE DA BEATIFICAÇÃO

O milagre que proporcionou a beatificação do bem-aventurado Antonio Frederico Ozanam foi a cura de um brasileiro em 1926. Fernando Ottoni tinha 18 meses e teve um grave caso de difteria. Os médicos não acreditavam que ele pudesse sobreviver. O avô da criança, confrade Christiano Benedito Ottoni, rezou pedindo a intercessão de Ozanam e, misteriosamente, o menino se levantou da cama e começou a brincar.

Fernando morreu em 2004, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

 

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

 

 

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta